Piracema, pode pescar durante este período?

Continua após a Publicidade
Anúncio

Piracema, de tempos em tempos acontece a época de reprodução de algumas espécies de peixes, que é conhecido como piracema.

Trata-se de uma época a qual estes animais realizam uma movimentação diferente para realizar as desovas.

Normalmente, eles se dirigem em direção às regiões mais rasas ou para as nascentes.

O significado da palavra piracema vem do tupi e quer dizer “subida do peixe”.

Anúncio

Quando começa e qual o período?

Diante do vasto território brasileiro, há diferenças nas características de cada região e, principalmente, no período de chuva de cada local.

Sendo assim, não existe um período exato que começa e termina a piracema.

No entanto, na maioria das regiões do nosso território nacional, o período de reprodução dos peixes acontece entre os meses de novembro e fevereiro, durando em média quatro meses.

Anúncio

POSSO PESCAR NA PIRACEMA?

Créditos do Vídeo: Casa das Iscas

Diante da importância desse fenômeno, a prática da pesca precisa seguir as normas para garantir que a reprodução dos peixes aconteça de forma completa e segura.

Para isso, cada região tem as normas estabelecidas, conforme suas características, que devem ser respeitadas de forma rigorosa.

Trata-se de uma maneira de auxiliar na preservação das espécies e do meio ambiente como um todo, além de combater a pesca predatória.

Qual é a função da piracema?

Qual é a função da piracema

Considerada uma importante estratégia reprodutiva dos peixes, a piracema tem um papel primordial no ciclo de vida e na continuidade da existência de determinadas espécies.

Caso este processo de reprodução seja interrompido ou afetado de alguma maneira, toda a reprodução é prejudicada, desde o desenvolvimento até a desova.

Quais são os peixes que podem ser pescados na piracema?

Como já foi citado, cada região tem suas especificidades em relação ao período da piracema.

E isso acontece também em relação às espécies de peixes que podem ser pescadas enquanto o fenômeno acontece.

De modo geral, a pesca de determinadas espécies é permitida, como as exóticas, por exemplo.

Dentre elas, podemos citar o tucunaré, corvina, bagre-africano, traíra, clack bass, saicangas, carás, tilápia, lambari, jacundás, carpas, cascudos, apaiari, peixe-rei, sardinha-de-água-doce, zoiudo, tambaqui, entre outras.

No entanto, a pesca desses peixes não é totalmente liberada.

Cada pescador tem uma cota específica em relação à quantidade de pescados.

Já em relação às espécies consideradas nativas, a pesca é proibida de modo integral, bem como o transporte e armazenamento das mesmas.

No período da piracema também fica proibido, de modo geral, o uso de determinados materiais, tais como arpão, lança, bicheiro e outros perfurantes.

Vale ressaltar que qualquer infração das leis que protegem o ciclo reprodutivo dos peixes, além de comprometer o desenvolvimento da vida dos animais e afetar drasticamente o meio ambiente, também pode acarretar em multas aos infratores.

Pode pescar no mar na piracema?

Quando se pretende pescar em período de piracema, é preciso estar sempre atento à legislação regional e às normas específicas, seja em relação às espécies dos peixes e também dos locais permitidos.

Sendo assim, a pesca no mar durante a piracema pode ser permitida, porém, somente nas localidades específicas, conforme a legislação de cada região.

Posts Similares

2 Comentários

    1. O caiaque é considerado um método de pesca ativo, pois o pescador utiliza suas próprias forças para se locomover na água, o que pode interferir na migração dos peixes. Além disso, o caiaque pode ser utilizado para acessar locais de pesca que seriam inacessíveis a pé ou de barco, o que aumenta o risco de pesca predatória.

      Portanto, a pesca de caiaque em represa na piracema no Paraná é ilegal e pode resultar em multa e outras penalidades.
      Durante o período de piracema no Paraná, que vai de 1º de novembro a 28 de fevereiro, apenas as espécies exóticas podem ser pescadas. As espécies nativas estão proibidas de serem pescadas, mesmo que estejam fora do período de desova.

      As espécies exóticas que podem ser pescadas durante a piracema no Paraná são:

      Carpa (Cyprinus carpio)
      Tilápia (Oreochromis niloticus)
      Pacu (Piaractus mesopotamicus)
      Tambaqui (Colossoma macropomum)
      Dourado (Salminus brasiliensis)
      Tucunaré (Cichla spp.)
      Black Bass (Micropterus salmoides)
      Os tamanhos mínimos permitidos para a pesca de cada espécie são:

      Carpa: 25 cm
      Tilápia: 25 cm
      Pacu: 30 cm
      Tambaqui: 35 cm
      Dourado: 40 cm
      Tucunaré: 45 cm
      Black Bass: 25 cm
      Além dos tamanhos mínimos, também existem limites de quantidade de peixes que podem ser pescados por pescador por dia. Esses limites variam de acordo com a espécie.

      É importante consultar as normas de pesca do Paraná para obter mais informações sobre as espécies e tamanhos permitidos.

      Aqui estão algumas dicas para você aproveitar a piracema sem infringir a lei:

      Pesquise as normas de pesca do Paraná antes de ir pescar.
      Use equipamentos de pesca adequados para a captura de espécies exóticas.
      Liberte os peixes nativos que você capturar.
      A pesca é uma atividade recreativa e sustentável, mas é importante praticar a pesca responsável para garantir a preservação dos recursos pesqueiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *