Tambaqui: O gigante de escamas, nativo do Brasil.

Tambaqui, um dos maiores peixes do Brasil, muito popular em meio aos pescadores de pesqueiros e pesca esportiva.

O nome científico do tambaqui é (Colossoma macropomum), popularmente e mais conhecido como pacu vermelho.

Neste artigo vamos falar sobre as principais características e dicas de como pescar este gigante de origem amazônica.

Boa Leitura!

Qual a origem do peixe tambaqui?

Este peixe nativo é nativo do Brasil e tem sua origem na região amazônica, hoje está espalhado por todo o Brasil principalmente nas regiões do Norte, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Segundo pesquisa (PPM) do Instituto Brasileiro  de Geografia e Estatísticas (IBGE), a região que concentra a maior produção nacional é a região de Rondônia.

No ano de 2021 o estado de Rondônia produziu cerca de 34 mil toneladas, o correspondente a 36,7% de toda a produção nacional.

No mundo hoje o maior criador e exportador é a China. Exporta para o mundo cerca de 260 mil toneladas de tambaqui e outras espécies nativas, como o pacu.

Principais Características do Tambaqui.

O tambaqui está na família dos peixes onívoros, quando criado na natureza sua alimentação consiste em:

  • sementes de castanheiras e de palmeiras
  • plâncton
  • frutas
  • insetos aquáticos
  • caracóis
  • grãos de cereais
  • pequenos peixes
  • brotos e folhas de plantas aquáticas.

Criado em tanques, cativeiros e pesqueiros sua alimentação consiste em rações compostas por derivados de alimentos frescos e triturados.

Uma das rações mais utilizadas e apresenta um melhor desempenho dos tambaquis e a ração feita de farinha de manga.

Qual o tamanho que pode chegar este peixe?

Dos peixes de escama, é considerado o maior do Brasil, devido a sua forma arredondada e popularmente conhecido como da família dos redondos.

Um tambaqui adulto pode chegar aos seus 90 centímetros de comprimento, chegando a pesar até 50 Kg.

Nos dias de hoje é quase impossível encontrá-lo deste tamanho em seu habitat natural devido a pesca esportiva e sua captura antes de chegar ao tamanho adulto.

Segundo reportagem do site do Repórter kadu Fontana o maior tambaqui encontrado no Brasil foi em 2020 pelo empresário Lael Varella e seu filho Luciano Varella.

Um Tambaqui de 60Kg com quase o tamanho de uma pessoa de estatura média. Este tambaqui foi considerado o maior do Brasil, porque até os dias de hoje não temos relatos de ser encontrados tambaquis com tamanhos maiores.

Qual a melhor isca para pesca-lo?

Como informei anteriormente, por se tratar de um peixe onívoro as iscas preferenciais para pesca do tambaqui são de iscas naturais.

  • lesma
  • minhocuçu
  • tilápia
  • goiaba
  • guelra
  • fígado

Em pesqueiros além das iscas naturais são utilizados outros tipos de iscas como:

  • pão
  • salsicha
  • pão de queijo
  • geleia de mocotó

Receita simples de massa muito utilizada para pesca de Tambaqui.

Ingredientes:

  • farinha de trigo
  • suco de groselha
  • água

Misture a farinha de trigo com água até que dê liga e chegue ao ponto de uma massa.

Assim que a massa estiver no ponto adicione a groselha e misture até que a massa fique vermelha. A cor avermelhada chama muito a atenção dos peixes.

Que tipo de tralha utilizar para a pesca de tambaqui?

Por se tratar de um peixe forte e com grande resistência recomenda-se que se utilize um material arrojado.

  • varas de 2,13 de comprimento até 3mts
  • resistência entre 40 e 50 libras
  • linhas soft em torno de 0,37mm
  • molinetes com capacidade mínima de 100 mts
  • Anzóis resistentes como octopus ou maruseigo de preferência sem farpas

O material recomendado acima é para que você pescador tenha maiores chances na pesca do tambaqui.

Mas cada pescador tem sua preferência por marca ou tipo de equipamento, o que deve levar em consideração é a resistência do equipamento para este tipo de pescaria.

Quanto custa um prato de tambaqui em um restaurante?

Quanto custa um prato de tambaqui em um restaurante

Um prato de tambaqui assado na brasa acompanhado de porção de arroz, farofa e vinagrete em um restaurante hoje na data em que escrevo este artigo pode variar de R$ 44,00 até R$ 120,00.

Trata-se de um prato muito apreciado por turistas que visitam a região norte do país.

Se você gostou deste artigo não deixe de compartilhar, siga nosso blog e fique sempre por dentro de nossas dicas.

Se você ficou com alguma dúvida ou tem algo a acrescentar em relação a este peixe maravilhoso e nativo do nosso Brasil deixe seu comentário, ele é muito importante para nós.

Profissional do Marketing, Blogueiro, apaixonado por Pesca Esportiva e Caiaque. Aqui conto um pouco de minha experiências, curiosidades, dicas e Reviews de Caiaques.
9 comentários
  • Responder

    Eu sou criador de Peixes, crio Tilápias, tambaqui, Surubim e Carpas

    • Responder

      Que legal Gizeldo, obrigado por nos acompanhar.

  • Responder

    Ótima e produtiva matéria sobre esse gigante do Brasil sou pescador esportivo em pesqueiros e gosto de fisgar esses gigantes por motivo de sua briga e resistência é muto gratificante pegar um peixe destes filmar e fotografar depois devolvê-lo a natureza grande abraço parabéns pela matéria

    • Responder

      Que legal Ricardo, obrigado por nos acompanhar.

  • Responder

    Eu pequei aqui em Pernambuco ,na barragem de duas unas em Jaboatão dos Guararapes um tambaqui de 15kg em uma rede de espera.

    • Responder

      Obrigado pelo comentário amigo.🤝

  • Responder

    Costumamos pesca-los no Rio Paraguay no MS, o maior que já fisgamos por lá foi cerca de 15 kg

    • Responder

      Obrigado pelo comentário amigo.🤝

  • Responder

    […] o pacu quanto o tambaqui são da família Characidae. Essas espécies são nativas e estudadas no […]

Deixe seu comentário